terça-feira, 21 de outubro de 2014

ZÉ DA CAÇAMBA CONFIRMA: É ROBINSON GOVERNADOR

O vereador José Soares de Araújo, mais conhecido como Zé da Caçamba, conversou com o blog e dirimiu qualquer dúvida que houvesse em torno do seu apoio neste segundo turno para a eleição do próximo governador do estado. "Eu voto em Robinson. Estou com ele desde o primeiro turno e seria uma falta de vergonha minha se eu mudasse agora. Fiquei com Robinson por causa do vice, Fábio Dantas, que desde quando ele é deputado, me da todo apoio no meu trabalho com o povo".
A dúvida surgiu desde quando o grupo da prefeita Robenice Ribeiro anunciou seu apoio à candidatura de Robinson. Como Zé sempre declara que onde Chagas Ribeiro está, ele não fica, criou-se todo este suspense em torno da sua posição.
"Conversei com Fábio e ele me disse que o compromisso é entre eu e ele. Quem veio depois que mostre resultado. A nossa parte (se referindo a ele e o PT), já fizemos".
Robinson Faria agora conta com o apoio das forças políticas mais expressivas de São Pedro. Além de Zé da Caçamba, do PT e do grupo do suplente de vereador Florêncio, aderiram ao candidato do PSD neste segundo turno, o ex-prefeito João de Deus (PSB) e a prefeita Robenice (PR) com seu marido, Chagas Ribeiro. Com isso, dos 9 vereadores, 7 estão com Robinson. Apenas uma parte do PMDB continua apoiando a candidatura de Henrique. http://www.jspnoticias.com/

GARIBALDI ALVES FILHO ADVERTE ALIADOS: “NÃO VAMOS MORRER DE VÉSPERA, QUE NEM PERU”

O ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB), se pronunciou sobre a pesquisa Ibope, que apontou “virada” de Robinson Faria (PSD) sobre Henrique Alves (PMDB) na disputa pelo governo do Estado neste segundo turno. Ele se disse “surpreso” com a pesquisa, mas conclamou a militância a “não morrer de véspera, que nem peru”, vez que a eleição ainda não estaria decidida. “O eleitor nosso não pode arriar a bandeira. O que posso dizer é que a eleição não está decidida. Só se decide depois do último voto depositado na urna”, afirmou o ex-governador, em entrevista ao jornal O Mossoroense, neste fim de semana.

“Não vamos nos deixar levar por esse sentimento. Nós vamos ganhar essa eleição se Deus quiser. Não vamos morrer de véspera, que nem peru”, disse o ministro, ao mencionar que não houve uma mudança substancial na campanha que justificasse a ultrapassagem de Robinson na preferência do eleitorado. “É como se o candidato adversário tivesse levado grande parte dos números de Robério Paulino e grande parte dos votos brancos e nulos”, admite.
Afirmando que, às vezes, institutos de reconhecida credibilidade, como o Ibope, erram, Garibaldi apelou para que o eleitor de Henrique não se abata. “Creio que as pesquisas às vezes cometem erros. Não estou afirmando categoricamente que a pesquisa está errada. Para dizer isso eu tenho que ter dados e eu não tenho condições de provar. Quero apenas advertir, no bom sentido. Primeiro, ao eleitor de Henrique Alves para que ele não leve a termo essa pesquisa. A eleição não vai ser decidida por uma pesquisa, não se abata”, declarou o ministro.
A pesquisa Ibope no segundo turno, divulgada na quarta-feira da semana passada, deu 54% das intenções de voto para Robinson, e 46% para Henrique. Diante das próprias reflexões, Garibaldi apelou para que o eleitor de Henrique não “arrie a bandeira”, mas faça como o próprio ministro, que, neste fim de semana, esteve em Mossoró fazendo campanha para o candidato dele.
“O eleitor de Henrique tem que ir à rua, como estou fazendo em Mossoró, rodando em busca do eleitor. O eleitor nosso não pode arriar a bandeira. Ele deve seguir dizendo ao indeciso que ele não pode se deixar levar por um sentimento de protesto. O que posso dizer é que a eleição não está decidida. Só se decide depois do último voto depositado na urna”, afirmou o ministro, ainda na entrevista à imprensa mossoroense.
JUSTIFICATIVA
Ao ser provocado a explicar a derrota de Henrique em municípios onde o peemedebista havia costurado apoios históricos tanto com governistas quanto com oposicionistas, caso de Assú e Pau dos Ferros, Garibaldi afirmou que a população, nesses locais, não assimilou bem a proposta de união de forças defendida pelo candidato. Para o ministro, ali, em vez de somar, houve subtração de votos.
“Eu acho que houve uma municipalização da eleição nesses municípios e, em face disso, as pessoas não assimilaram aquele entendimento proposto em termos altos pelo deputado Henrique Alves, de juntar esforços para evitar uma radicalização e pudessem somar votos para o projeto político de Henrique, que é o melhor. As pessoas entenderam que deveria prevalecer a radicalização. Não deixaram se convencer pelo discurso do deputado Henrique, fazendo com que houvesse certa confusão que fez com ele perdesse a eleição nessas cidades. A aritmética, em vez de somar, diminuiu”, constatou.
Ministro desiste de entregar cargo e de romper com o PT
Ainda em sua entrevista, Garibaldi voltou a criticar o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva por participar da campanha no rádio e na TV de Robinson Faria. Mesmo se aliando a José Agripino (DEM), principal adversário do PT no plano nacional, o ministro esperava que Lula ficasse neutro na campanha. Na semana passada, Garibaldi chegou a admitir, publicamente, que poderia entregar o cargo no Ministério da Previdência e romper com o PT. No entanto, na entrevista ao Mossoroense, o ex-governador disse que a posição seria uma atitude isolada que não teria repercussão.
“Houve uma preocupação grande. O ex-presidente Lula nos atropelou como aliados. Ignorou a nossa participação na campanha porque votamos em Dilma e fez a propaganda do adversário e isso gerou uma cobrança dos nossos correligionários. Não apenas dos peemedebistas, mas, dos outros partidos, porque a nossa coligação é muito ampla. Mas, é preciso ter cautela antes de uma atitude revanchista a ser tomada isoladamente que Henrique pudesse tomar em detrimento da candidatura de Michel Temer à Vice-Presidência. Isso levou a nós termos uma maior cautela a respeito dessa reação”, afirmou Garibaldi.
Instado a falar se o rompimento com o PT estava na ordem do dia, Garibaldi negou afirmando que o vice-presidente da República e companheiro de chapa de Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, Michel Temer, conduziria os acertos políticos com a cúpula nacional do PT. “Não, no momento não; não passa. Não quero tomar uma atitude isolada que não teria nem essa repercussão toda. Isso deve ser examinado no plano nacional. É preciso aguardar que Michel Temer é candidato a vice-presidente”, disse o ministro.
JORNAL DE HOJE

Sociedade civil organizado repudiou estratégia de Henrique

henrique lamaO candidato do PMDB ao governo, Henrique Alves, se valeu de um marketing de guerrilha que apelou para o “vale tudo” ou como diziam no mau futebol: “do pescoço pra baixo é joelho”.
Movimentos da sociedade civil organizada, Igreja e empresariais repudiaram a tática de desconstrução do oponente – Robinson Faria (PSD), proposta por Henrique. “Nunca se viu uma campanha tão suja”, comentam pela capital do estado.

Justiça concede direito de resposta à Robinson contra Henrique

As informações inverídicas, difamatórias e injuriosas divulgadas pelo candidato do acordão, Henrique Alves foram criticadas pela Justiça Eleitoral em decisão que concede direito de resposta na propaganda eleitoral em mais de 3 minutos a favor de Robinson. Na decisão, o juiz Cícero Martins de Macedo Filho critica a postura do candidato Henrique Alves. “Não descarto, também, que haja responsabilidade dos candidatos na divulgação de certas propagandas, pois é difícil acreditar que não possam, também, administrar o próprio marketing de suas campanhas. Não custa lembrar que pode passar também na cabeça dos eleitores a ideia de que quem não consegue administrar o próprio nível de suas campanhas talvez não tenha condições de administrar o Estado”.
Cícero também classifica a inserção de Henrique como “a inverdade contida na propaganda, que busca passar, com informações distorcidas, uma imagem negativa e maculadora da honra e imagem do candidato Robinson Faria”. A decisão da Justiça Eleitoral determina o direito de resposta baseado no artigo 58 da Lei nº 9.504/97 e punição com multa de R$ 50 mil caso a coligação União Pela Mudança insista em divulgar novamente a propaganda mentirosa.
A justiça eleitoral esclarece os fatos sobre os apartamentos adquiridos através de transação comercial que obedece a regras do mercado imobiliário. “Portanto, o Sr. Robinson Faria recebeu os apartamentos no referido Condomínio Residencial Jangadas, em Parnamirim, através de um negócio jurídico legítimo, legal e público, sem ter obtido tais unidades por meio de influência no Programa Minha Casa Minha Vida, como procurar fazer crer a propaganda impugnada”, destaca o juiz em sua sentença.

Assessoria de Robinson mostra recibo de pagamentos de taxas e rebate acusação de Henrique Alves

A assessoria do candidato Robinson Faria envia nota rebatendo acusação de Henrique Alves que o candidato do PSD teria se apropriado do Projeto Minha Casa Minha Vida em unidade habitacionais de um condomínio e envia comprovante que as taxas de condomínio estão em dia. Segue:
As pesquisas divulgadas neste segundo turno fizeram o candidato do acordão, Henrique Alves esquecer todo o seu discurso de político amadurecido e capaz de unir forças para salvar o rio Grande do Norte e revelar um lado sombrio, raivoso e de desespero. A sua campanha enveredou pelo caminho da baixaria, deixando de lado a crítica administrativa e partindo para as agressões pessoais. Uma atitude irresponsável e repudiada pelos eleitores.
Apresentando uma estratégia de querer ganhar a qualquer custo, o candidato Henrique Alves passou a divulgar em seu programa eleitoral notícia inverídica sobre imóveis de Robinson e o atraso no pagamento do condomínio destes apartamentos. É mais um ato de desespero da campanha do acordão. O ato irresponsável de divulgar mentiras está sendo contestado judicialmente pelo candidato Robinson Faria (PSD) por difamação e injúria.
Nada Consta
Nada Consta

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Fátima percorre quinze cidades em campanha para Dilma e Robinson

fatima 55
A senadora eleita Fátima Bezerra (PT) cumpriu uma extensa agenda neste final de semana que contou com atividades de campanha em quinze cidades do RN. Ao lado do candidato a vice-governador Fábio Dantas e de apoiadores das cidades visitadas, a petista conclamou para que todos somem esforços nessa reta final de campanha em prol da reeleição da presidenta Dilma e da eleição de Robinson para o governo do RN.
A agenda do primeiro dia começou com caravana em Bom Jesus e seguiu para Santa Cruz, Currais Novos, São José do Seridó e, por fim, uma grande carreata em Caicó que contou com a presença do candidato a governador Robinson Faria. Já no sábado (18), Fátima esteve em Alexandria, Antônio Martins, Almino Afonso, Rafael Godeiro, Frutuoso Gomes, Patu, Janduís, Campo Grande e Upanema. A caravana de Fátima se encontrou com a de Robinson em Assú, ocasião em que foi realizada uma passeata que arrastou milhares de pessoas pelas ruas da cidade.

Henrique e Robinson no paredão. Vence quem jogar melhor

henrique robinson contas
Uma eleição no Rio Grande do Norte que mais parece um suspense de filme americano. Como todo bom filme, oprimeiro turno terminou cheio de surpresas e suspense com a virada de Robinson Faria (PSD) para o segundo turno quando se previa a vitória do opositor Henrique Eduardo Alves (PMDB) já no primeiro turno. Parecia que tudo seria decidido “naquele dia”. Não foi!
Mas pensando bem…
Foi uma eleição marcada pela mistura de cores partidárias e o eleitor não aceitou. Empurrou a votação para o segundo do turno. A surpresa teve nome: Robério Paulino (PSOL). Foi ele o responsável pela prorrogação.
Foi o voto de “protesto”? Não senhor! Foi o voto consciente. Daqueles que não queria nem Henrique e muito menos Robinson.
A questão é: para onde vai caminhar o voto dado a Robério?
Quem adivinhar ganha um doce.
A partir desse voto muitas coisas entranhas começam a acontecer nestas eleições no Rio Grande do Norte.
Este blogueiro aposta com quem quiser. Apesar do comando estadual do PSOL pregar o voto nulo haverá eleitor desobedecendo a decisão. Claro que a maioria poderá votar nulo. Sem dúvidas. Mas haverá aquele que escolherá entre Henrique e Robinson. Aquele voto dado ao chamado candidato “menos ruim”
Quem souber mexer melhor com as peças do xadrez nesta reta final poderá conquistar esse eleitor e ganhar a eleição.
Tem que estudar bem. O jogo tem que ser bem jogado. Henrique e Robinson estão no paredão.

Robinson assume compromisso com transparência na administração estadual

robinson docO candidato a governador Robinson Faria (PSD) recebeu nesta segunda-feira (20) do Ministério Público Federal um documento contendo orientações sobre cautelas a serem observadas pelo próximo governador a partir de 2015. O objetivo do documento é evitar que irregularidades sejam cometidas contra o patrimônio público, levando o Ministério Público Federal a ter que mover processo judiciais por crimes e atos de improbidade.
Ao receber o documento, Robinson afirmou compromisso com a transparência e acesso a informação. “No nosso governo a transparência na gestão será priorizada nos acesso aos contratos feitos entre o poder público e empresas. Não vamos tolerar direcionamento, nem benefícios nos contratos públicos”, destacou Robinson.

Nove pesquisas serão divulgadas nesta semana

pesquisa-eleitoralSegundo levantamento do Estadão, na reta final da campanha, pelo menos nove pesquisas eleitorais para presidente serão divulgadas nesta semana. Os levantamentos foram registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelos Institutos Ibope, Datafolha, Vox Populi e Sensus. A pesquisa Ibope/Estadão/Globo deve ser divulgada às 18 horas de quinta-feira (23). Devem ser entrevistados 3.010 eleitores e o número do registro é BR-01168/2014. O instituto também deve divulgar um levantamento no sábado, véspera da eleição.
Já o Datafolha deve divulgar quatro pesquisas esta semana. Uma prevista para hoje, com 4.400 eleitores, registrada sob o protocolo BR-01140/2014. Outro levantamento terá período de coleta na terça-feira (21) e pode ser divulgado a partir do fim do dia pelo contratante, o jornal Folha de S. Paulo. O número de entrevistas também é 4.400. A sondagem foi protocolada sob o registro BR-01160/2014.
O terceiro levantamento do Datafolha, que deve ser divulgado na quinta-feira (23), tem período de coleta no mesmo dia e foi contratado pela Rede Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo. A previsão é de 9.978 eleitores entrevistados. O número de protocolo é BR-01162/2014. O instituto, assim como o Ibope, também divulgará uma pesquisa no sábado. O Vox Populi tem duas pesquisas previstas. Uma na noite desta segunda-feira, com 2.000 eleitores entrevistados entre 18 e 19 de outubro, contratada pela Rede Record. O registro é BR-01136/2014. Outra deve ser feita e divulgada no sábado (25) com o mesmo número de eleitores e o mesmo contratante. O registro é BR-01185/2014.
A Corte eleitoral recebeu ainda o registro de sondagem a ser feita pelo Instituto Sensus, com coleta prevista entre terça (21) e sexta-feira (24). Com 2 mil entrevistas, a pesquisa deve ser divulgada pela revista IstoÉ, a partir de sexta. O protocolo é BR-01166/2014. Ibope e Datafolha também podem divulgar levantamentos para governador em diversos Estados. Pelo Ibope, estão previstas sondagens no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Goiás, Distrito Federal, Roraima, Amapá, Amazonas, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Acre, Ceará, Pará e Rio Grande do Norte. Pelo Datafolha, as pesquisas devem abranger Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Ceará e Distrito Federal.

domingo, 19 de outubro de 2014

Presidente da Associação de Ambulantes declara voto a Robinson Faria

A campanha do segundo turno do candidato Robinson Faria (PSD) vem recebendo apoios em todo o Rio Grande do Norte.  Neste segundo turno mais de 100 lideranças políticas entre prefeitos, vereadores, vice-prefeitos, ex-prefeitos e lideranças anunciaram que estão com Robinson. Do Oeste ao Seridó, passando pelo Agreste e na capital o anúncio dos apoios tem fortalecido a caminhada do 55. As declarações de confiança nos projetos de Robinson vêm de lideranças políticas, de associações e de pessoas comuns que vão para as ruas mostrar que estão com o #55.
Uma das associações que estão com Robinson é a Associação dos Ambulantes de Natal, liderada por Chico Ambulante. “Robinson é a esperança que nós temos em chegar perto do governo e pedir atenção. Ele é um homem simples, que conversa com todos e sei que vai receber os ambulantes quando chegar ao governo”, destacou. De acordo com o presidente da associação, hoje existem mais de 18 mil trabalhadores informais.

Prefeito de Pau dos Ferros mobiliza população para comício de Robinson

fabricio robinson
A campanha do candidato ao governo do estado Robinson Faria (PSD) neste segundo turno ganha reforço com as mobilizações nas redes sociais. Em um vídeo que circula na internet, o prefeito de Pau dos Ferros, Fabrício Torquato (DEM), convida a população a participar do comício de Robinson neste domingo (19).
“Na reta final de uma linda campanha, uma campanha em que nós elegeremos Robinson Faria governador do Rio Grande do Norte e eu quero convidar a todos para neste domingo vestir a camisa vermelha, vir às ruas em Pau dos Ferros e mostrarmos que o 55 terá uma grande vitória e nosso Estado e sim, agora conseguirá prosperar com Robinson Faria, 55, governador”, destacou.
No final do vídeo, o prefeito convida a todos para fazer parte da equipe 55. “Vamos juntos a vitória” e a compartilha o vídeo. O comício da democracia está agendado para as 20h e contará com a participação da senadora eleita Fátima Bezerra (PT), do deputado federal reeleito Fábio Faria (PSD) e do deputado estadual eleito Galeno Torquato (PSD).

Fábio Dantas: “Eleição de Robinson sela fim de um ciclo na política do Rio Grande Norte”

Segundo candidato a vice de Robinson, eleição já tinha sinais de que “Henrique não passaria dos 40%”

yuo78op
Alex Viana
Repórter de Política
Caso as urnas do próximo domingo 26 de outubro confirmem o resultado da pesquisa Ibope anunciada nesta quarta-feira, com vitória do candidato do PSD a governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, será o fim de um ciclo na política do Estado. Quem faz esta análise é o deputado estadual Fábio Dantas (PC do B), companheiro de chapa de Robinson na condição de vice-governador.
“Essa eleição é muito mais que uma eleição. É o fim de um ciclo, de uma geração que governou o Estado durante mais de 40 anos. Ciclo que acaba agora, com a eleição de Robinson. A eleição de Robinson é o fim de um ciclo e o nascimento de uma geração. Não que seja uma geração de Robinson e de Fábio. Nada disso. Porque significa que se fizermos um bom governo, ficaremos. Mas, se não fizermos um bom governo, seremos substituídos por novos políticos”, afirmou Fábio, em entrevista ao Jornal de Hoje.
Ao abordar a perspectiva deste segundo turno, Fábio afirma que a vitória de Robinson está consolidada. “O eleitor está mostrando o que quer”, afirma, ao comentar a pesquisa Ibope desta semana, que mostrou Robinson liderando a disputa com 54% das intenções de votos, contra 48% de Henrique Alves (PMDB). “A eleição já tinha sinais de que venceríamos. Sinal de que Henrique não passaria dos 40%. Eu sempre disse isso. A eleição hoje está cristalizada em torno do crescimento de Robinson e a rejeição do candidato adversário. Hoje, Robinson é conhecido, tem perspectiva de vitória. Acho que a candidatura de Robinson só vai crescer mais até a eleição. Eu tinha perspectiva de ganhar no primeiro turno por diferença de 100 mil votos. Como teve Robério Paulino (PSOL), não vencemos no primeiro turno. Agora, acho que passaremos dos 200 mil votos no segundo turno de vantagem sobre o nosso adversário”.
Ainda sobre o fim de um ciclo político, Fabio diz que a eleição de Henrique para o governo teria outro significado na política do Estado. “Henrique eleito, mesmo se fosse um péssimo governante, dificilmente seria tirado do governo, pela força de comunicação e outros meios que tem. Só a força do povo para derrotá-lo da forma que está derrotando”.
Fábio destaque que essa tem sido uma das eleições mais importantes do Rio Grande do Norte. “Diferente das outras, esta é uma eleição bonita, feita de sonhos. O mesmo sonho de milhares de norte-rio-grandenses, que esperam um RN com mais saúde, educação e desenvolvimento. O sonho foi o que nos fez enfrentar e derrotar esse acordão”, diz.
A despeito dos ataques que Robinson vem sofrendo de Henrique, o vice de Robinson diz que, nesse momento, a sociedade potiguar já escolheu. “O sentimento anti-Henrique é muito grande. Eles pregam que Henrique seria bom para o RN, mas, na prática, não provou nada disso. Na vez que governou o executivo na Segov, não tem um projeto que melhorou a qualidade de vida do povo”.
Presidente do Congresso, segundo Fábio Dantas, Henrique prometeu a reforma política e nenhuma reforma foi feita. “O programa ‘Brasil Mais Seguro’, que ele disse que ia trazer, até agora nada. A saúde ia melhorar, até o ministro trouxe aqui, mas continua do mesmo jeito. Ele foi para Mãe Luíza aparecer, mas, até hoje, o buraco está lá. A adutora de engate de Jucurutu, só promessa. O diâmetro da tubulação é fino e não chega às casas. Se botar uma bomba maior, o cano estoura. Na Reta Tabajara, as máquinas estão todas paradas. Henrique é só promessa. Quero ver quem será a próxima vítima dele. Acho que, dessa vez, será ele mesmo”, afirma.
“Tenho certeza que Robinson será um grande governador”
Fábio afirma que, passada a eleição, é começar as bases de um governo que a população aprove, com muita eficiência na gestão, muita meta a ser cumprida, um governo que simbolize ao povo o que o povo espera. “Que o governo atenda à sociedade. Tenho certeza que Robinson será um grande governador. Nós vamos estar ao seu lado ajudando a governar bem o RN”.
Quanto ao futuro de Henrique, Fábio diz que, além dos cinco projetos que o presidente da Câmara dos Deputados apresentou na vida ao longo de 11 mandatos de deputado federal, um desses projetos, que ele ajudou a aprovar, será de grande valia para o peemedebista. Trata-se do projeto que garante a deputados federais como ele se aposentarem com proventos integrais da Câmara dos Deputados, caso não sejam mais reeleitos para exercícios de mandato. “Passada a eleição, além dos cinco projetos de sua autoria, Henrique já vai estar aposentado, porque ajudou a aprovar um projeto que beneficia ele, com proventos integrais”, afirmou o vice.
“Derrota de Wilma foi fruto de ter se aliado a Henrique”
Para Fábio Dantas, a derrota da vice-prefeita de Natal e candidata do PSB a senadora, Wilma de Faria, foi fruto de ter se aliado a Henrique Alves. O parlamentar é ácido, ao se referir aos políticos que tiveram suas vidas públicas encerradas após aliarem-se a Henrique.
“A derrota de Wilma foi o efeito Ebola. O mesmo vírus que contaminou Aldo Tinoco, Geraldo Melo, Wanderley Mariz, e que nessa eleição contaminou Fafá Rosado, Sandra Rosado, Leonardo Nogueira, Vivaldo Costa, Claudia Regina. Para completar, contaminou a guerreira. Quem chega perto desse homem morre politicamente”, acusa Fábio.
Já a vitória de Fátima Bezerra (PT) para o Senado, segundo o deputado, foi construída pela classe trabalhadora, pelos homens mais simples. “Uma vitória bonita a de Fátima. A derrota de Wilma foi fruto de ter se aliado a Henrique”. http://jornaldehoje.com.br/

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

MELHOR PARA O RN


Elegemos nossa Senadora Fatima Bezerra no primeiro turno das eleições do RN e agora iremos elegermos o nosso Governador Robson Farias no próximo domingo dia 26/10/2014 seu numero é 55. Deixe aqui o seu comentário, lembramos que comentários ofensivos serão analisados antes de publicarmos. 

“O palanque do PMDB é o palanque da incoerência política” destaca Edivan Martins

edivan robinson
O ex-presidente da Câmara de Natal, Edivan Martins (PV) criticou a união dos partidos feita pelo PMDB na campanha deste ano no Rio Grande do Norte. Para ele, o palanque que reúne mais de 18 partidos, 7 ex-governadores e centenas de lideranças é contraditório. “O palanque do PMDB é o palanque da contradição, da incoerência política. Reúne adversários históricos, com bandeiras diferentes e projetos diferentes. Não pode dar certo”, argumentou.
De acordo com o ex-vereador de Natal, Edivan Martins (PV) e ex-candidato a deputado estadual no pleito de outubro, o melhor para o Rio Grande do Norte é Robinson. “Vamos avançar em propostas na párea da segurança com Robinson no Governo”, justificou. Edivan entregou as propostas do Partido Verde no Rio Grande do Norte para o candidato e pediu atenção aos projetos. “O novo caminho trilhado pelo nosso grupo é para que tenhamos atenção do Governado do Estado e que ele possa acolher propostas do Partido Verde”, destacou.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

NA NOITE DE ONTEM O POVO DA REGIÃO POTENGI DIZ NÃO AO ACORDÃO



O povo da Região do Potengi diz não ao acordão de Henrique Alves demonstrando que o povo é forte e manda em seu voto não é cacique não, se esqueceram de convidar sua excelência o povo e o povo resolveram da férias ao candidato do acordão no dia 26 de outubro, após (44) anos de vida pública trabalhando para o povo do RN o candidato esta cansado.

















quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Garibaldi Alves ameaça deixar Previdência se Lula subir no palanque de Robinson Faria

Vinda do ex-presidente petista está prevista para a próxima semana

76i78oio
O ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB), coordenador-geral da campanha de Henrique Alves ao governo do Estado no segundo turno, pode pedir exoneração do cargo de ministro por causa da participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha de Robinson Faria (PSD) a governador do Rio Grande do Norte. A informação foi publicada na coluna do jornalista Claudio Humberto. De acordo com o jornalista, primo de do candidato a governador, Garibaldi avalia abandonar o cargo após notícia de que o ex-presidente Lula irá ao Estado para pedir votos ao adversário Robinson Faria. Garibaldi teria conversado com Henrique sobre a possibilidade de deixar o ministério, mas nada foi decidido. “Não pretendo tomar nenhuma medida precipitada ou isolada”, afirmou o ministro.

A coordenação da campanha do vice-governador Robinson Faria ainda não confirma oficialmente a vinda do ex-presidente Lula ao Rio Grande do Norte no segundo turno das eleições. Lula começa a viajar pelo Brasil hoje. Vai ao Acre apoiar a reeleição do governador Tião Viana (PT), que disputa com Márcio Bittar (PSDB). Depois vai a Pernambuco tentar minimizar o efeito “Família Campos”, que derrotou o candidato Armando Monteiro (PTB), apoiado pelo PT, logo no 1º turno, com a vitória fora de Paulo Câmara (PSB). A intenção é levar a candidata do PT à reeleição Dilma Rousseff com ele, depois da passagem do presidenciável Aécio Neves pelo Estado. Lula mandou avisar que vai ao Rio Grande do Norte, Ceará, Mato Grosso do Sul e Paraná, onde “faz questão” de eleger os governadores. Vai se empenhar pessoalmente nestas campanhas.

Recentemente, Garibaldi teria revelado ao jornalista Carlos Skarlack que “se o ex-presidente da República, Lula, do PT, participar no programa do candidato a governador, Robinson Faria, do PSD, no segundo turno, o PMDB do Rio Grande do Norte romperá”. O jornalista citou como testemunha da declaração o jornalista Gutemberg Moura, em entrevista concedida ao final de encontro com lideranças do PMDB de Mossoró e Região no Hotel Thermas. Perguntado sobre como o PMDB do Rio Grande do Norte assistiu ao ex-presidente Lula, pedindo voto para Robinson Faria, Garibaldi disse que “com surpresa”. Porém, o ministro ponderou que a participação de Lula foi mais uma atitude isolada, do que por influência da presidente Dilma. Para Garibaldi Filho, Lula tem atitudes que nem mesmo Dilma influencia. Porém, o ministro afirmou que existe um acordo entre as lideranças do PMDB e do PT segundo a qual a participação de Lula no programa de Robinson ficou restrita ao primeiro turno da disputa para o governo do Rio Grande do Norte. “Mas eles (da campanha de Robinson Faria) já têm a gravação. Vamos ver se vão ser autorizados a usar na propaganda no segundo”, teria dito o ministro, coordenador da campanha de Henrique no segundo turno. Ainda conforme o relato do jornalista, se o vídeo em que Lula pediu voto para Robinson, no primeiro turno, vier a ser usado na propaganda eleitoral do segundo turno, então não haverá outro caminho. “Nós romperemos, não tem como ficar calado com o inimigo batendo e a gente dando o outro lado da face. Ninguém é Jesus Cristo, que apanhou e deu o outro lado da face para o inimigo”, teria afirmado o ministro.

Segundo Claudio Humberto, o problema entre o PMDB potiguar e Lula será tratado pelo vice-presidente da República, Michel Temer. “Não queremos dissidência”, teria dito Garibaldi. Ainda conforme Humberto, Henrique estaria sendo pressionado a romper com Dilma desde que Lula gravou vídeo pedindo voto para Robinson, no primeiro turno. Ele confirma que Lula apoia Robinson sob pressão do PT, que acusa Henrique de prejudicar Fátima Bezerra para se aliar ao DEM, PSDB e PSB.

A insatisfação com o PT, sobretudo com lideranças que atuam em favor da campanha do candidato do PSD a governador, Robinson Faria, está levando peemedebistas a apoiarem a candidatura de Aécio Neves (PSDB) a presidente da República. A informação foi dada ontem pelo deputado estadual reeleito Hermano Morais (PMDB). Segundo Hermano, isso reflete o sentimento das pessoas que no segundo turno já foram surpreendidas nas propagandas eleitorais e que agora, no segundo turno, “têm demonstrado interesse em votar no candidato Aécio”, declarou o peemedebista. http://jornaldehoje.com.br/

17 anos e uma “vida louca” desde os 9: jovem de Natal sente prazer em assaltar e usar drogas

Adolescente relata que fuma maconha desde garota e assalta todos os dias

76IO67O78
O sorriso dela é fácil, as palavras sempre usadas na forma gramatical adequada, não apresenta timidez e fala das ações ilícitas as quais participou de forma tranquila, sem esboçar nenhum arrependimento. Durante dez minutos, eu bati um papo com a jovem de 17 anos que foi apreendida por participar de uma tentativa de assalto, em Ponta Negra.
Confesso que nesses 15 anos de profissão, reportando os crimes mais atrozes, fiquei chocado com a naturalidade a qual aquela bela jovem retratou a própria vida. Sentada em uma sala gradeada da delegacia, aguardando os pais para ser liberada, a adolescente, que cursa o 3º anos do Ensino Médio, não hesitou em me responder algumas perguntas.
Sérgio Costa – De quem foi a ideia de fazer o assalto?
Adolescente – Foi minha! Eu vi o carro de “bobeira” e uma mulher saindo dele e chamei meu namorado e o amigo dele para fazer a parada.
Sérgio Costa – Foi a primeira vez que você se envolveu desse tipo de prática?

Adolescente – Não, eu fiz outras vezes, aliás, eu já assaltei tanto que não lembro mais, perdi as contas (risos).
Sérgio Costa – com que frequência você pratica assaltos e como você age?

Adolescente – Todos os dias, geralmente à noite. Um amigo sempre me chama e saímos por aí de moto tomando celulares, dinheiro, o que for de valor a gente leva mesmo. Às vezes é ele que anuncia o assalto com a arma, mas eu também gosto de abordar, me dá prazer! (risos)
Sérgio Costa – A polícia disse que você e seus amigos estavam consumindo maconha antes de praticar a tentativa de roubo, como é a sua relação com as drogas?
Adolescente – Eu gosto de usar maconha e faço isso desde os meus nove anos de idade. A primeira vez foi na escola, no conjunto Pirangi, e depois não parei mais, até parei um tempo, mas voltei e fumo todos os dias.
Sérgio Costa – Você foi apreendida, vai ser liberada, mas o constrangimento não te incomoda? Não se arrepende?
Adolescente – Arrependimento? (risos). Não tenho. Me arrepender para que, se eu gosto. Quem tá nessa vida louca não se arrepende de nada não, só vou ter mais cuidado porque daqui a um tempo serei maior de idade, aí complica né?
Fonte: Portal BO

Para Zé Dias, Henrique Alves é um dos “chefões” da corrupção na Petrobrás

Deputado estadual, José Dias ressalta envolvimento do candidato do PMDB em escândalo de corrupção na estatal

65ui67i4ii
O deputado estadual José Dias (PSD) afirmou hoje que o presidente da Câmara dos Deputados e candidato do PSD a governador do Rio Grande do Norte, deputado federal Henrique Eduardo Alves, é suspeito de ter recebido dinheiro desviado dos cofres da Petrobras, segundo a deleção do ex-diretor de Abastecimento da companhia, Paulo Roberto Costa, conforme investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.  Segundo o pessedista, a hegemonia de apoios conquistada pelo peemedebista no primeiro turno talvez seja explicada pelo escândalo da Petrobras. “Henrique era o Deus do Olimpo, e nós éramos todos aqueles que queriam, pelo menos, olhar para o Olimpo. Se ele não ganhou no primeiro turno, ele, na realidade, perdeu. Porque apostava na vitória no primeiro turno. Porque fez promessas mirabolantes. Promessas que um dia alguém vai escrever no folclore político. Porque são promessas que o próprio ministro Garibaldi Filho na minha cidade Umarizal disse que eram irrealizáveis. Só que há um movimento político que é contra essa hegemonia. Hegemonia construída, só Deus sabe como… Talvez o escândalo da Petrobras explique”, disse Dias, durante entrevista ao Jornal da Cidade, da FM 94.

“Claro, (Henrique é suspeito) de ter recebido dinheiro da Petrobras”, completou José Dias. “Olha eu não digo a você que ele é chefão de nada. Ele é quem diz que é chefão. Você já viu Henrique dizer que é igual à gente? Você ver dizer que ele tem poder. Quem tem o poder que ele tem para abrir todas as portas, que tem o poder para fazer tudo, ele não é chefão? Chefão não somos nós, que somos pessoas humildes, exercemos as nossas profissões tentando ser dignos delas. Nós não somos chefões. Henrique é quem diz que tem poder. Você acha que alguém deste esquema é mais poderoso que ele? Só Michel Temer”, afirmou Dias, se referindo, ainda, ao vice-presidente da República, Michel Temer, do PMDB.

Henrique foi citado pela revista Veja como um dos beneficiários do esquema de desvio de recursos da Petrobras através de empresas construtoras de obras públicas que abastecem campanhas eleitorais. Apenas de duas dessas empresas Henrique recebeu oficialmente cerca de R$ 6,5 milhões para sua campanha ao governo do Estado. Segundo José Dias, o fato de ser suspeito de ter recebido recursos advindos de corrupção seria suficiente para Henrique não ter o voto do eleitor potiguar.

O parlamentar reeleito acredita, inclusive, que o envolvimento de Henrique com a Operação Lava Jato foi um dos elementos responsáveis para levar a eleição para o segundo turno. “Politicamente, no escândalo que é o maior do mundo, Henrique é citado. Ele, o presidente do Senado. E acho que isso teve influência, não tenho a menor dúvida”. José Dias acrescenta, ainda sobre o escândalo da Petrobras, que uma decisão judicial proíbe novas revelações. “Então só vamos ter conhecimento do escândalo depois”.

José Dias faz a ressalva de que a citação ao nome de Henrique não significa que ele seja culpado. “Se você ler todas as referências, as notas nos blogs nacionais, aqui no Rio Grande do Norte tem pouco, mas, nos blogs nacionais, na IstoÉ, na Veja, no Estado de S. Paulo, no Valor Econômico, enfim, de vez em quando, você vê uma referência ao nome do homem. Isso significa que ele é o culpado e vai para a cadeia? Não estou falando isso. Deus me livre de falar uma coisa dessas. Mas um homem com suspeita, para mim, não merece o meu voto para governador”.

Para José Dias, embora não provado, vez que todos os fatos não estão revelados, “mas pelo menos há um pedacinho, um fio do novelo foi puxado”. Declarou o deputado: “Na hora que o nome dele foi citado, que foi citado enfaticamente, aí que a gente tem que botar a orelha em pé, porque eu mereço o favor da presunção de inocência, claro, todo mundo merece. Criminalmente sim, politicamente, não. Um político é como a mulher de César, ele não pode só ser honesto, precisa parecer. Por que não citaram Pedro Simon? Por que não citaram o Jarbas Vasconcelos? por que não citaram o Cristovam Buarque? Por que não citam essas pessoas? Eu não vou nem dizer porque não cita a gente aqui, por que aqui não somos nada. Daqui, só é grande Henrique”, disse o deputado.

Enquanto no Direito há o devido processo legal que deve ser respeitado, com ampla defesa e contraditório, “na Política existe a obrigação de você não parecer comprometido com coisas que não são corretas”. Além disso, no que toca a Henrique, Dias afirma que “ele não tem um histórico tão limpo porque foi super secretário do governo Garibaldi, originando um processo em que foi condenado por improbidade administrativa”.

“Henrique manipula dados contra Robinson Faria”

O deputado José Dias acusou Henrique Alves de manipular informações com o intuito de atingir a imagem do vice-governador Robinson Faria. Ele se refere à acusação da campanha do peemedebista, que aponta que Robinson gastou R$ 9 milhões por ano como vice sem nada produzir para o Estado.

“A manipulação que o deputado Henrique fez em relação à vice-governadoria é uma coisa que depõem contra qualquer pessoa, é vergonhosa. Primeiro ele desconhece a função o vice-governador, que é substituir e suceder o governador, exercer funções especiais se for designado pelo governador, podendo ser secretário, outra coisa qualquer. Mas ele fala que se gastou muito na gestão de Robinson, mas uma comparação mostra que Robinson foi o que menos gastou no comparativo com os vices anteriores, inclusive apoiados por Henrique”, diz Dias, mostrando uma tabela.

Diz o parlamentar: “Henrique manipula o negócio de uma forma vergonhosa, mas deveria informar ao povo o que significa a vice-governadoria”, declarou, comparando o presidente da Câmara ao presidente russo, Wladimir Putin. “Eu confesso a você que o candidato Henrique é o presidente da Câmara, mas se julga um Putin. Ele é o Putin brasileiro, é Hércules”.

Dias também questionou a demissão do ex-diretor do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS), Elias Fernandes, indicado por Henrique, sob suspeita de corrupção. “Se você for à internet vai encontrar matérias falando da demissão de Elias Fernandes do DNOCS, que foi demitido covardemente. Henrique diz que construiu 500 e tantos poços, mas não foi ele, foi Elias que construiu os poços. As outras coisas do DNOCS (suspeita de corrupção) não foi Elias que fez e quem deveria estar respondendo ao processo era Henrique. Como é que ele faz os poços, decide tudo e quem vai responder ao processo é Elias? É uma coisa uma contundência, isso não é justo”. http://jornaldehoje.com.br/

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

REVISTA ISTOÉ ACUSA HENRIQUE DE FAZER CAMPANHA COM DINHEIRO PÚBLICO.


A revista Istoé de circulação nacional publicou uma nota na edição número 2342 intitulada “Campanha com dinheiro público”. A nota acusa o candidato ao Governo do Estado, Henrique Alves (PMDB) de usar o dinheiro público na campanha no Rio Grande do Norte.
O fato narrado pela revista é o pedido de ressarcimento de uma nota de combustível no valor de R$ 7 mil referente a mais de 500 litros de gasolina comum e 900 litros de óleo, combustível usado no abastecimento dos carros da equipe do parlamenta.
Henrique solicitou a Câmara dos Deputados o reembolso do valor que ele gastou no mês de setembro, em plena campanha política no RN. A regra da Câmara admite o reembolso do valor de R$ 4,5 mil, quantia financeira estabelecida como teto para a devolução aos parlamentares.


Fonte: http://www.thalitamoema.com.br/

Partidos e consultores estão convencidos de que o escândalo da Petrobras terá efeito devastador na Câmara

Partidos e consultores estão convencidos de que o escândalo da Petrobras terá efeito devastador na Câmara, informa de Brasília Ilimar Franco. Avaliam que em março haverá uma espécie de nova eleição, com dezenas de suplentes assumindo mandatos. Já foram citados 25 deputados e seis senadores, mas os políticos especulam que vem mais. Eles preveem que os envolvidos não apenas serão cassados, mas também presos.