terça-feira, 31 de março de 2015

MORADORES DA RUA DA BÍBLIA RECLAMAM A FALTA DE INICIATIVA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO.

 

RN DEVERÁ NOMEAR AGENTES PENITENCIÁRIOS JÁ APROVADOS E TREINADOS

Os desembargadores que integram a 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, à unanimidade de votos, mantiveram a sentença da 4ª Vara da Fazenda Pública de Natal, a qual determinou que o Estado realizasse a nomeação dos candidatos aprovados no concurso para Agente Penitenciário e, nesta obrigatoriedade, não procedesse com a elaboração de um novo processo seletivo, que afrontaria a chamada “razoabilidade administrativa”.
A sentença, mantida no TJRN, também definiu a nomeação daqueles que realizaram o curso de formação, conforme Edital nº 001/2009, a medida em que forem surgindo vagas no quadro de pessoal, até que se complete o total de vagas a serem ocupadas pelos que fizeram o curso de formação.
O ente público, alegou no recurso de Agravo que o citado edital estabeleceu 400 vagas para o cargo de agente penitenciário, logo, a obrigação gerada para o Estado era de nomear igual quantitativo de aprovados no respectivo certame, podendo nomear mais 90 candidatos aprovados, caso surgissem mais vagas em decorrência de exonerações e aposentadorias. Assim, assevera que este número já seria suficiente para atender aos 500 presos provisórios.
No entanto, para os desembargadores da 3ª Câmara Cível do TJ, não há dúvida de que, não seria razoável que a Administração convocasse novo concurso para provimento de cargos idênticos àqueles aos quais já existiriam candidatos definitivamente aprovados em concursos anteriores e que fizeram, inclusive, o Curso de Formação Profissional para ingresso na carreira.
A decisão também fundamentou que a conduta da Administração em onerar os cofres públicos para formação de novos agentes carcerários e, após sua aprovação no referido curso, não providenciar a integração destes no quadro de Agentes Penitenciários foge igualmente à razoabilidade, pois, conforme salientado pelo Ministério Público Estadual, afronta aos princípios constitucionais da economicidade e efetividade.
“Na realidade, embora o Estado do Rio Grande do Norte, por meio de seu Secretário da Justiça e Cidadania, tenha informado que foram nomeados mais de 600 (seiscentos) candidatos aprovados, presume-se que a Administração Pública não teria dado prosseguimento aos atos necessários para que os candidatos aprovados nas demais fases fizessem o referido curso se não houvesse necessidade de dar efetivo provimento aos cargos, seja porque visava cumprir decisões judiciais anteriores, seja pela situação em que se encontra o sistema carcerário estadual”, enfatiza o relator do recurso, desembargador Amaury Moura Sobrinho.
JORNAL DE HOJE

NOVO TITULAR DA SEJUC AFIRMA QUE PRESÍDIOS ESTADUAIS SÃO “FORMADORES DE MARGINAIS”

Em um dos momentos mais complicados da história do sistema prisional do Rio Grande do Norte, o governador Robinson Faria teve que escolher “a dedo” o novo nome da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado (Sejuc), que ficou vago depois que Zaidem Heronildes pediu exoneração, logo no início da série de rebeliões. Edilson França chega com a missão de por ordem nas unidades prisionais. Ele já adiantou que pretende fazer uma verdadeira “revolução” na maneira como o sistema é tratado.

Para Edilson, logo depois que a reconstrução dos presídios que foram afetados pelas rebeliões seja concluída, o próximo passo é mudar a maneira como os detentos são tratados. “Hoje em dia os presídios estaduais são verdadeiros formadores de marginais. Os presos saem de lá ainda piores do que entram. Isso precisa mudar. A ressocialização dos presos precisa ser revista. Hoje esse trabalho praticamente não existe. Temos que dar condições para que essas pessoas deixem o mundo do crime, caso contrário nada vai mudar e a sociedade vai continuar sendo penalizada”.
Segundo o titular da Sejuc, há muito tempo ele previa o caos que iria se instalar no sistema prisional Estadual. “Há 27 anos, quando eu comecei a me envolver com o sistema prisional, eu já que a situação era preocupante. Eu disse que tínhamos um barril de pólvora prestes a explodir. Ou mudávamos a maneira de gerir o sistema, ou então teríamos um caos. Durante todo esse tempo, ninguém fez nada. Nos últimos meses vimos o que eu já esperava. Agora é trabalhar para conseguir deixar tudo da melhor maneira possível”.
Em coletiva de imprensa nessa sexta (27), o governador Robinson de Faria anunciou um conjunto de 19 medidas distribuídas em cinco itens para melhorar o sistema prisional do Rio Grande do Norte. Ele disse que vai acelerar a construção da cadeia pública masculina no município de Ceará-Mirim, Região Metropolitana de Natal, com recursos de R$ 14 milhões do Ministério da Justiça. Entre outras ações, será criado um Comitê de Monitoramento do conjunto de medidas pactuadas pelo Governo do Estado e mais oito órgãos, como o Poder Judiciário, OAB e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) do Ministério da Justiça.
O diretor do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), Renato De Vitto, anunciou a doação ao Governo do Estado de equipamentos tecnológicos de inspeção com detectores de metais para substituição gradativa das revistas íntimas nos presídios do RN. Os equipamentos devem chegar ao RN dentro de 90 dias. São 18 detectores tipo pórtico, 83 detectores manuais, 36 detectores do tipo banqueta que evita o constrangimento de a mulher ter de se agachar nas revistas íntimas, e dois aparelhos de raio-X.
Edilson França admitiu que esse comprometimento do governo foi um dos motivos que o fez aceitar o desafio de assumir a Sejuc nesse momento. “Sei que a tarefa não será fácil. Entretanto, acredito que não poderia assumir a pasta em um momento melhor no que diz respeito ao empenho do Governo em solucionar o problema. Temos a parceria com o Governo Federal que está garantindo todo o suporte para a melhoria do sistema. Chegou a hora de pensar coletivamente. Os problemas das penitenciárias não afetam apenas o Governo, mas a sociedade como um todo”.
Edilson França já atuou como Subprocurador-Geral da República, com exercício na PGE perante o Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça, além de representar o MPE perante o Tribunal Superior Eleitoral; foi Procurador Regional eleitoral por quatro mandatos; Procurador Regional da República; Procurador Regional dos Direitos do Cidadão; magistrado com exercício nas comarcas de Marcelino Vieira, Alexandria e São José de Campestre e presidente de diversas comissões examinadoras de concursos públicos. Ele estava exercendo a função de professor de Direito Constitucional à Segurança Pública e à Defesa Social da Pós Graduação em Direito da UFRN. Edilson também é presidente do Instituto de Pesquisas e Assistência às Vítimas da Violência.
JORNAL DE HOJE

segunda-feira, 30 de março de 2015

Lula pede que PT reorganize militância para defender governo




© Foto: Ed Ferreira/Estadão
SÃO PAULO - Depois de ouvir as exposições dos representantes dos 27 Diretórios Estaduais do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tentou nesta segunda-feira, 30, passar aos correligionários uma mensagem de ânimo. Segundo dirigentes presentes no encontro, Lula pediu que os membros do partido "levantassem a cabeça" e reorganizassem a militância petista para defender o governo. 
O presidente estadual da legenda em São Paulo, Emídio de Souza, disse que Lula vai "viajar o País". "Ele pediu para a gente levantar a cabeça e seguir em frente. Temos história", disse. O ex-presidente foi classificado como "esperançoso" com o quadro. De acordo com outro dirigente presente na reunião, uma das preocupações do ex-presidente era que o PT cuidasse melhor da base social do partido. "Ele pediu para militar, buscar nos Estados e municípios o apoio. Pediu para cuidarmos da base social do partido, que é quem votou na gente."
Durante a reunião de mais de quatro horas, todos os dirigentes presentes na sala ficaram sem seus celulares. Todos os aparelhos foram confiscados na entrada. Os dirigentes descolavam as etiquetas com os nomes de cada um do verso do aparelho enquanto deixavam o hotel na zona sul de São Paulo onde aconteceu a reunião.
Insatisfação. Enquanto a maioria dos petistas ouvidos pelo Broadcast Político demonstrava contentamento com o resultado da reunião e do documento votado em seguida, o petista Markus Sokol, líder da corrente de extrema esquerda O Trabalho, criticava o resultado do encontro e dizia que "esperava mais".
Sokol disse que esperava um posicionamento claro do partido frente ao governo, contrário às medidas de ajuste fiscal. "O manifesto é forte, mas o que propõe?", questionou antes de completar: "É a situação que é forte, não o manifesto".

domingo, 29 de março de 2015

DIA DO CAÇADOR: ASSALTO A BANCO TERMINA COM 7 BANDIDOS MORTOS EM CURRAIS NOVOS

Troca de tiros entre policiais do DEICOR e BOPE deixa sete elementos mortos, as primeiras informações dão conta de que foram apreendidos arma e explosivos.
O confronto aconteceu no município de Currais Novos, na região Seridó Potiguar, e segundo a Polícia, a quadrilha, que vinha sendo investigada pela delegacia Especializada no Combate ao Crime Organizado-Deicor, era especializada em estouros de caixas eletrônicos no Rio Grande do Norte.
No tiroteio, que aconteceu na BR 226 na entrada de Currais Novos, envolveu agentes da Deicor, Bope e pelos oito suspeitos.
Ainda de acordo com informações, 7 indivíduos foram a óbito e um outro sobreviveu, é um taxista de Natal que conduzia um veículo com os elementos. Outro veículo, um Gol também levava assaltantes, os corpos foram levados para o Hospital Regional de Currais Novos onde é esperada a chegada do ITEP para a condução a Caicó.
Foram apreendidos com a quadrilha 05 revólveres, 01 pistola, uma escopeta calibre 12 e muito material explosivo (usado para estourar caixas eletrônicos). A população está assustada pela quantidade de tiros no local.
Um dos homens mortos foi identificado como Isaias. Ele já tem passagens pelo Presídio Alcaçuz, mas o documento que estava em seu poder, era falso.
A Delegada Danielle Filgueira, deve se pronunciar ainda neste domingo, ou na segunda-feira, sobre o assunto.
http://www.focoelho.com/

sábado, 28 de março de 2015

Macau: Empresários juntos na “sangria dos cofres públicos” com superfaturamento de 1000% nas festas

dinheiro_sacosO Jornal de Hoje também destacou que, para a juíza Cristiany Maria de Vasconcelos Batista, ficou suficientemente demonstrado que a prisão de Flávio Veras é importante para a ordem pública e a continuidade processual e que o afastamento de alguns funcionários públicos ligados ao ex-prefeito é necessário para a continuidade processual. Contudo, a juíza não decidiu apenas isso. Ela determinou também que empresários e bandas locais e regionais devem ser proibidas de fechar contratos com o ente público municipal e estadual, dada a participação delas nas “sangrias dos recursos públicos”.
“As contratações envolvendo os aqui representados vinham sendo feitas ao longo dos anos e se repetiam a cada evento festivo, mesmo depois das medidas decorrentes da Operação Máscara Negra, que parecem não ter servido para coibir os ilícitos. Ademais, os altos valores superfaturados (contratações com sobrepreço de até 1000%), também pelo que emerge dos autos, e a manipulação dos processos licitatórios, deixam entrever que as medidas são necessárias para impedir que os ilícitos se repitam ou mesmo que provas venham a ser destruídas”, justificou a juíza.

Dilma atrasou nomeação de Henrique para sondar Renan

renan henrique
A coluna a Painel, da Folha, noticiou que a ida de Henrique Eduardo Alves para o Ministério do Turismo, pensada para agradar ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pode virar uma nova crise de Dilma Rousseff com o PMDB. O combinado era que Alves seria anunciado junto com Renato Janine no MEC. Mas Dilma resolveu esperar a reação de Renan Calheiros (AL), padrinho do atual ministro. O Planalto teme que, contrariado, o presidente do Senado vote na semana que vem a renegociação da dívida dos Estados.
O compromisso de nomear Alves nesta sexta-feira tinha sido fechado com o PMDB da Câmara, que estranhou o adiamento. O Planalto se queixa da dificuldade de “ler” os sinais de Cunha e Renan e acha que já fez várias concessões, que não melhoraram a interlocução.Enquanto isso Peemedebistas avaliam que a turbulência é boa para os presidentes das duas Casas por desviar o foco das investigações sobre ambos na Lava Jato.

terça-feira, 17 de março de 2015

Deputados estaduais discutem soluções para o sistema prisional

deputadosprisional
A crise no sistema prisional e os atos de violência ocorridos em Natal na noite da última segunda-feira (16) pautaram os pronunciamentos dos deputados estaduais durante a sessão plenária desta terça-feira (17). Durante os pronunciamentos, a deputada Cristiane Dantas (PCdoB) abordou o tema afirmando que a falta de investimento ao longo dos anos agravou a crise no sistema penitenciário. “A criação de uma força tarefa pelo Governo foi uma medida acertada porque permitirá executar as medidas emergenciais”, afirmou a deputada, que parabenizou a todos que fazem parte do Gabinete de Gestão Integrada (GGI).
George Soares (PR) sugeriu que o governador Robinson Faria (PSD) busque auxílio junto ao governo federal: “Somos um estado pequeno para solucionar essa parte da segurança pública. As cidades se transformaram em cidades perigosas e a segurança, ao lado da educação e saúde, é um desafio enfrentado há muitos anos, infelizmente uma situação generalizada no Brasil”, afirmou.
O deputado Souza (PHS) defendeu que a política de segurança seja executada de forma verticalizada. O líder do governo, o deputado Fernando Mineiro (PT) destacou o empenho da administração estadual em articular as ações, integrando diversas áreas e criticou a grande rede de boatos gerada nas redes sociais: “Acho fundamental que a sociedade contribua, mas não espalhando boatos”, disse.

Em coletiva, presidente do TJ diz que prioridade é a manutenção da ordem e a segurança do cidadão

claudiosantosTJ
A manutenção da ordem pública e a segurança do cidadão são as questões primordiais neste momento, no Rio Grande do Norte, após as rebeliões em unidades prisionais do Estado e ataques a ônibus em Natal. A observação é do presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador Claudio Santos. Ele participou na manhã desta terça-feira, 17, ao lado do governador Robinson Faria e outras autoridades, de uma entrevista coletiva concedida pela cúpula da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Norte na Escola de Governo, localizada no Centro Administrativo, em Lagoa Nova, que tratou das ações que serão tomadas para conter os atos de violência praticados nas últimas 24 horas em vários pontos da capital.
“É preciso que se observe que eles precisam de ventilação nas celas, eles precisam que suas esposas e seus esposos não passem por constrangimentos na hora da realização da revista feitas nos visitantes. Também é preciso que se observe a questão da progressão de regimes mais prontamente, e que seja oferecida uma boa alimentação aos apenados, assim como cuidado com sua saúde”, afirmou defendendo que isso é atender a lei, é efetivar a Lei de Execuções Penais.

Robinson é incisivo: “O governo do Rio Grande do Norte não negociará com presos”

Governador admitiu até a possibilidade de chamar as Forças Armadas para reforçar a segurança


Coletiva-sobre-rebelioes-nos-presidios--WR---(40)
Diego Hervani
Repórter
Depois do verdadeiro caos instalado na Grande Natal, principalmente na capital potiguar, com a queima de quatro ônibus e rebeliões em diversos presídios, o governador Robinson Faria detalhou algumas ações que estão sendo feitas pelo Estado para tentar contornar a situação. Além disso, em entrevista coletiva nesta terça-feira (17), Robinson frisou que não irá aceitar a pressão dos detentos.
“O Governo não vai negociar com os detentos. Não iremos fazer nenhum tipo de concessão e nem barganhas para os detentos. Nós iremos sim fazer de tudo para garantir o direito dos presos. Não vamos fazer nada que venha a mudar a autoridade que o Estado tem”, destacou o governador, que também afirmou que desde a semana passada tem tido reuniões diárias com todos os setores da segurança pública e da inteligência policial. Como consequência, algumas pessoas já foram presas. “O PCC já assumiu autoria da queima dos ônibus. Já tivemos apreensão de provas, armamentos e de participantes envolvidos nesse movimento. Porém, não podemos revelar muitos detalhes para não atrapalhar as investigações”.
Kalina Leite, que além de titular da Secretaria de Segurança (Sesed), responde interinamente pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), também manteve um tom duro diante dos atentados que ocorreram ao longo da segunda-feira. “Nós não iremos admitir que ordens vindas de dentro do presídio interfiram no dia a dia da população. Estamos trabalhando no sentido de não deixar essa onda de violência criar pânico na população. Vamos trabalhar para continuar melhorando o que já vinha sendo feito”, disse a secretária, que reconheceu ser esta uma “crise anunciada”. “Há cerca de 10 anos que nosso Estado sofre com problemas no sistema prisional”, afirmou.
Nesta terça o Estado recebeu efetivo da Força Nacional. Serão cerca de 200 homens que irão trabalhar nos pontos de maior necessidade, como a capital potiguar. Além disso, o Ministério da Justiça também enviará para Natal uma cúpula de inteligência para ajudar a identificar os motivos das rebeliões. “Já temos pessoas trabalhando nesse sentido aqui no Estado. Mas precisamos entender os motivos dessas rebeliões. Por isso essas pessoas chegam para se juntar com os que já estão aqui”. A Polícia Rodoviária Federal e a Secretaria Nacional de Segurança Pública cederam dois helicópteros para a Sesed.
Com todas as medidas divulgadas, além das que o governador Robinson mantém sigilo, o chefe do executivo estadual disse que a população não precisa entrar em pânico, citando os boatos que correram nas redes sociais nesta segunda. “Precisamos acabar nas redes sociais com esse festival de boataria, que só leva a criar pânico nas crianças, escolas, que hoje fecharam suas portas por conta do pânico. Apesar dos problemas, está tudo sob controle. Não houve nenhuma morte. É necessário que a sociedade confie em nosso governo, inclusive com a participação efetiva do governo federal”.
Apesar de considerar a situação sob controle, o governador admitiu a possibilidade de convocar as Forças Armadas caso o quadro apresente uma piora. “As Forças Armadas estão prontas para agir. Já discutimos essa possibilidade, mas acreditamos que ainda não seja o momento. Com as medidas que estamos tomando, penso que a situação será controlada”.
Juiz e Direitos Humanos criticam situação
Embora afirme que os atentados que aconteceram nessa segunda foram feitos por bandidos que querem mostrar o poder que têm, o juiz Henrique Baltazar, titular da Vara de Execuções Penais do Rio grande do Norte, destacou que algumas reivindicações dos presos são justas.  “O problema não é apenas a superlotação. Também existem as questões do trato com os detentos. É preciso haver uma mudança nessa relação. Os detentos não possuem atendimento médico adequado. A questão da alimentação também não é adequada. São pedidos justos que o Estado precisa atender. Esperamos que a partir de agora essa situação passe por uma mudança”.
Já para Marcos Dionísio, presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos, o trato com as famílias dos presos também precisa ser analisado. “As mulheres que vão visitar os detentos passam por situações altamente constrangedoras. Para passar pelas revistas, elas ficam nuas e agachadas, na frente de um espelho. Isso não é maneira de se tratar uma pessoa. Existem tecnologias, que presídios de outros Estados já utilizam, que evitam essa tipo de situação. O RN precisa investir em tecnologias para os presídios”.
Diretora de Alcaçuz afirma que irá continuar
Uma das principais exigências dos detentos que participam das rebeliões no sistema prisional do Rio Grande do Norte é a saída de Dinorá Simas da diretoria do presídio de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Entretanto, mesmo depois de todas as manifestações dos presos, Dinorá afirmou que não entregará o cargo. “Eu trabalho para o Governo. Se o Governo achar melhor por me tirar nesse momento, eu irei aceitar sem problemas. Mas eu não irei entregar o cargo. Pelo menos não nesse momento de crise que o sistema prisional está vivendo”.
Questionada se, em um futuro próximo, pretende deixar a diretoria de Alcaçuz, Dinorá deu a entender que já está “cansada” dos problemas que tem enfrentado no sistema prisional. “Eu sempre fui uma pessoa que se dedicou muito para conseguir ajudar o sistema prisional. Eu trabalho 24 horas. Com a minha idade, já estou ficando cansada de toda essa situação. Está chegando a hora de mudar”.
A diretora de Alcaçuz também negou que esteja maltratando detentos e familiares em Alcaçuz, como foi destacado por alguns presos. “Na verdade eu faço de tudo por eles (detentos). Se eles precisam de alguma coisa, faço de tudo para conseguir. Acredito que o problema maior é que estamos fazendo muitas apreensões em Alcaçuz e isso não é bom para a atividade deles”.
Obras em unidades destruídas começam
Durantes as rebeliões dessa segunda, um total de 1.000 vagas do sistema prisional do Rio Grande do Norte foram destruídas, sendo 250 no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP), 300 na Cadeia Pública de Natal e 450 em Alcaçuz. Para acelerar as obras, o governo decretou “Estado de Calamidade” no sistema prisional do Estado. Com isso, as obras necessárias para reforma e criação de novas unidades prisionais, terão um trâmite burocrático mais rápido.
Nessa terça, as obras de reforma de três pavilhões de Alcaçuz, que foram destruídos pelos detentos durante a rebelião, começaram. “Estamos analisando a situação dos outros presídios e as obras irão começar o mais rápido possível. Temos a necessidade de deixar esses locais em condições de voltar a receber os detentos que estão sendo transferidos para outras unidades”, afirmou Leonardo Freire, coordenador do Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte.
Cerca de 90 presos do Centro de Detenção Provisória da Ribeira, na Zona Leste de Natal, foram transferidos na manhã desta terça. O local também teve um motim nessa segunda e foi bastante afetado pelo vandalismo dos detentos. O destino dos detentos não foi revelado por uma questão de segurança. Ao longo do dia, outros presidiários, em outras unidades, também serão removidos.
De acordo com Henrique Baltazar, hoje o Estado conta com um total de 7700 detentos, enquanto o número de vagas no sistema prisional é de 3700, ou seja, somando com as vagas que estão inviáveis no momento depois das rebeliões, o déficit é de 5 mil vagas. JORNAL DE HOJE

Militares da Força Nacional desembarcam em Natal e já irão atuar nas ruas e presídios

No total, 200 homens devem reforçar a segurança nos presídios e nas ruas de Natal

67I6I6I
A primeira equipe de homens da Força Nacional chegou a Natal na manhã desta terça-feira (17), em um Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB). Por volta das 10h3o, 79 homens desembarcaram na Base Aérea, em Parnamirim. Ainda hoje eles devem iniciar o trabalho nas unidades prisionais.
ytoit67o
De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança, o Estado contará com o incremento de 200 homens da Força Nacional de Segurança Pública e dois helicópteros para reforçar o policiamento não somente nas áreas prisionais, mas em toda capital. Já houve prisões de pessoas ligadas aos atentados a ônibus, apreensões de armas e explosivos.
Força Nacional fot Ivanizio Ramos12
O Diário Oficial traz nesta terça-feira (17) a publicação do decreto nº 25.017 que declara a situação de calamidade do sistema prisional do estado. Com a decisão, medidas de emergência serão adotadas como forma de restabelecer a normalidade do sistema no Rio Grande do Norte. A redação apresenta ainda a criação de uma força tarefa para adotar e executar medidas urgentes como construção, restauração das unidades parcialmente destruídas, reformas, adequações e ampliações com objetivo de criação de novas vagas.
Força Nacional fot Ivanizio Ramos10
À força tarefa caberá também a contratação emergencial de projetos construtivos; nomeação de agentes penitenciários aprovados no último concurso público para atendimento dos serviços de vigilância e estabelecimento de relações administrativas com órgãos federais para concessão de financiamentos. Para fiscalizar o desenvolvimento das medidas, será designada uma comissão especial de licitação, instituída na Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania.
Em funcionamento, a Força Tarefa deverá apresentar ao Governador Robinson Faria, a cada 30 dias, um relatório circunstanciado das atividades. Os homens que desembarcaram na Base Aérea vieram de Brasília e seriam transportados em cinco ônibus.

uyoyo6
Foto: Ilustração
Fonte: Portal BO
PRESOS DO CDP DE SÃO PAULO DO POTENGI ESTÃO SENDO TRANSFERIDOS


Devido a destruição das celas no CDP de São Paulo do Potengi, está acontecendo no dia de hoje (17) a transferência de presos para as cidades de Santa Cruz e Currais Novos, cerca de 11 presos já foram transferidos, ainda não foram todos os presos porque falta transporte e eles estão sendo levados aos poucos, até o final do dia todos sejam levados para outros presídios, a PM de SPP, GTO de Santa Cruz, a Civil e os Agentes Penitenciários estão fazendo a escolta num forte esquema de segurança. Vandinho Amaral
PRINCÍPIO DE REBELIÃO NO CDP DE SÃO PAULO DO POTENGI, JÁ CONTROLADO
Uma ordem através de uma carta do PCC e Sindicato do crime foi dada para os presos do CDP de São Paulo do Potengi, para que eles se rebelassem, a ordem foi cumprida por líderes dentro das celas, que por volta das 9:30 desta terça-feira 17/03 começou a destruição das celas, paredes e vasos sanitários foram quebrados e também canos de água foram estourados, por volta das 10:00 horas com o apoio de agentes penitenciários, agentes civis de plantão e que estavam de folga e PMS de São Paulo do Potengi, São Pedro, São Tomé e Barcelona fizeram o apoio em contenção do CDP, nenhum preso foragiu e alguns presos serão transferidos porque as celas estão todas destruídas, a direção do CDP nos falou que a capacidade é de 30 detentos e que atualmente estão 45 presos e que a situação é difícil, as visitas estão canceladas.




vandinho Amaral

segunda-feira, 16 de março de 2015

Terceiro ônibus é incendiado e um quarto é tombado por bandidos na zona Norte

Criminosos promovem série de ações contra ônibus, nesta segunda-feira

gtfyfttf
A sequência de atentado contra ônibus continua. Desta vez, um veículo foi incendiado no Golandim e um quarto caso foi registrado no Vale Dourado, onde os bandidos tombaram o veículo, mas não atearam fogo.
Também na noite desta segunda-feira (16), criminosos atearam fogo e conseguiram incendiar um ônibus na avenida Hermes da Fonseca, no bairro do Petrópolis.
No caso da tarde, os bandidos chegaram a atear fogo, mas as chamas foram controladas por populares e o veículo não foi incendiado. A ordem para incendiar ônibus pode ter partido dos presídios do Rio Grande do Norte.
O sistema penitenciário está em crise e os presos promovem rebelião desde a semana passada. Neste momento, toda a cúpula da Segurança Pública está reunida para tentar contornar a crise. Equipes da Polícia Militar estão em diligência para tentar prender os criminosos.
Fonte: Portal BO

Bandidos rendem motorista e realizam arrastão na casa de vereador de Natal

Vereador Klaus Araújo teve um carro roubado bem como familiares rendidos em casa.

Foto: Divulgação
Três homens armados renderam o motorista do vereador Klaus Araújo, no início da tarde desta segunda-feira (16) e fizeram um arrastão na casa do parlamentar, chegando a render familiares dele. O vereador contou que escapou por pouco dos bandidos, que disseram para o motorista que o conheciam.
“Tudo começou quando eu estava chegando com meu motorista ao escritório próximo a igreja Universal da Salgado Filho. Assim que eu entrei no escritório os bandidos abordaram meu motorista e o obrigaram a ir até minha casa, no Satélite. Chegando lá, eles o obrigaram abrir o portão e renderam meus familiares”, relata o vereador.
Ainda de acordo com Klaus, os três criminosos disseram que conheciam o vereador e chegaram a perguntar onde estava o outro carro dele, uma caminhonete. “Meu carro está na revisão e eu estava em um Pálio, de cor preta e placas MZN-6870, que foi roubado pelos bandidos”, conta.
Além do carro, o trio fez um arrastão na casa do vereador. “Estou com muito medo, porque se eles me conheciam provavelmente pretendiam me pegar. Só que talvez não tenha dado tempo porque eu entrei no escritório. E lá é cheio de câmeras”, completa.
Fonte: Portal BO

domingo, 15 de março de 2015

PM não registra incidentes durante protesto em Natal

manifestonatal
A tarde deste domingo (15) foi de manifestação nas ruas de Natal. Com cores do Brasil e sem bandeiras partidárias, aproximadamente 8 mil pessoas, de acordo com números da Polícia Militar, estiveram nas percorreram um trajeto de 1,5km entre o Midway Mall e a Arena das Dunas, em Lagoa Nova, criticando a administração da presidente Dilma Rousseff e cobrando punição aos envolvidos em escândalos de corrupção. Nenhum incidente foi registrado.
Durante todo o dia, o Brasil foi palco de manifestações, principalmente, contra a corrupção e focando a maior parte das críticas ao PT, à presidente da República e ao ex-presidente Lula. Em Natal, o movimento também ocorreu, com ínicio às 15h, quando os manifestantes se reuniram no cruzamento das avenidas Hermes da Fonseca e Bernardo Vieira. Outro grupo, este formado por médicos, se juntou ao movimento também contra a presidente da República.
Entre gritos de ordem e faixas, as críticas foram diversas. O Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), por exemplo, foi chamado de “Plano de Aceleração da Corrupção”, enquanto a falta de água em algumas regiões do país foi ‘justificada’ ironicamente pela suposta prática de lavagem de dinheiro cometida pelos envolvidos na operação Lava Jato.
Durante a manifestação, o trânsito ficou bloqueado em algumas das principais vias de Natal, mas nã houve incidentes graves ou grandes congestionamentos registrados pela STTU, que atuou na orientação dos motoristas. A Polícia Militar também esteve de prontidão, realizando o patrulhamento ostensivo. Porém, não houve nenhum registro de ocorrência até a dispersão do grupo, que ocorreu por volta das 18h10.

Tribuna do Norte

Um milhão de pessoas na Av. Paulista contra Dilma

av paulista

Um milhão de pessoas, segundo cálculo da Polícia Militar (PM), participaram de protesto contra o governo Dilma Rousseff (PT) na Avenida Paulista neste domingo (15). A estimativa da PM foi feita por volta das 15h40, e considerava o público na avenida e arredores monitorado por agentes no helicóptero Águia.

sábado, 14 de março de 2015

Caicó terá mobilização pró-impeachment no domingo (15)

caicomanifesto

Ministro nega recurso e ex-prefeito de Macau pode ser preso

flavio-veras-macau
O ex-prefeito de Macau, Flávio Veras, do PMDB, deve mesmo ser preso por compra de votos. Foi divulgada nesta semana mais uma decisão do Superior Tribunal Eleitoral (TSE) negando o recurso tentado por ele para evitar a prisão. Para o magistrado que julgou o caso, o ministro Teori Zavascki, inclusive, fica cada vez mais claro que a defesa de Flávio Veras não se conforma com a decisão e tenta adiar a punição dele, condenado a três anos e oito meses de prisão por compra de votos.
“Não prospera a irresignação. De acordo com o estatuído no artigo 619 do CPP, são cabíveis embargos de declaração nas hipóteses de ambiguidade, obscuridade, contradição ou omissão. Entretanto, no caso, não se verifica a existência de quaisquer das deficiências apontadas. Decidiu-se, com efeito, que (a) não há nenhum vício apto a justificar o redimensionamento da pena-base fixada na sentença condenatória; (b) cabe ao juízo das execuções criminais a fiscalização do correto e adequado cumprimento da reprimenda imposta na sentença (art. 66, V, ‘g’, da Lei 7.210/1984), não sendo o caso de esta Corte antecipar-se ao juízo competente”, afirmou o ministro.
Jornal de Hoje