quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Robinson Faria diz que não aceitaria apoio de Rosalba

robinson RN TV
O candidato ao governo pelo PSD, Robinson Faria, foi o entrevistado de hoje (20) no RN TV 2ª Edição, daInter TV Cabugi. Ele foi questionado se aceitaria o apoio de sua companheira de chapa em 2010, governadora Rosalba Ciarlini (DEM). E logo disparou: “Claro que não. A minha coerência está acima da minha vitória”.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

SÃO PEDRO: O ANGÚ DE CAROÇO PARA GOVERNADOR.

Ninguém pode garantir quem dará mais votos a Henrique Alves em SÃO PEDRO. De um lado, o bloco governista liderado pelo EX- prefeito Francisco Ribeiro da Chagas. De outro, o grupo político encabeçado por Adalia Liegy. Ambos foram candidatos a prefeito na eleição de 2012 e perderam para Robece Ribeiro por muito pouco.

Robenice obteve 2.657 votos; Adalia Liegy 2.438 votos sufrágios, Somando os percentuais obtidos pelas duais candidatas, chegamos a 47,85% dos votos válidos. Já a eleita conseguiu 52,15% da votação. Seria uma excelente maneira de se ter uma ideia de como realmente anda o conceito de ambas as partes com a população. Isso, se não estivessem todos no mesmo barco.

Aneel reajusta tarifas da CEB e conta de luz no DF fica 18,88% mais cara

Reajuste começa a valer em 26 de agosto

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) atualizou, nesta terça-feira (19/8), o reajuste médio de 18,88% nas tarifas de energia da Companhia Energética de Brasília (CEB). 

A CEB tem 960 mil consumidores e o reajuste passa a valer a partir do dia 26 de agosto, direto na conta de luz dos moradores do Distrito Federal. Os consumidores de alta tensão, como os industriais, terão alta de 19,9% e os de baixa tensão, 18,38%.

A CEB Distribuição tinha pedido à agência reguladora um aumento de 45%, mas a Aneel não aprovou o percentual. No ano passado, o reajuste aprovado pela Aneel para a CEB foi 5,75% para os consumidores residenciais e 6,43% para as indústrias. 

Ao calcular o reajuste, a Aneel considera a variação de custos que a empresa teve no ano. O cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição e outras despesas que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada, encargos de transmissão e encargos setoriais. 

Com informações da Agência Brasil

PENSANDO BEM

“Viver é mudar, e ser perfeito é ter mudado muitas vezes.”  John Henry Newman

JN: DILMA MUDOU MUITO. E NÃO DEIXOU ENDEREÇO.

Com o passar dos anos, as pessoas mudam muito. Por exemplo: a Dilma que foi ao ar na noite desta segunda-feira no Jornal Nacional não tinha nada a ver com a Rousseff que prevaleceu na sucessão de 2010 como protótipo da eficiência gerencial. Em menos de quatro anos, a personagem perdeu o colorido e o discurso. Hoje, surpreende mais pelas perguntas que é obrigada a ouvir do que pelas respostas que não consegue dar.
Já na primeira pergunta, Willian Bonner pronunciou o vocábulo “corrupção” uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete vezes. No seu governo houve uma série de escândalos de corrupção, disse ele. Houve corrupção na pasta da Agricultura, corrupção nas Cidades, nos Esportes… Houve escândalo de corrupção na Saúde, nos Transportes… Houve corrupção no Turismo, no Trabalho… A Petrobras é alvo de duas CPIs.
Bonner, finalmente, indagou: qual é a dificuldade de se cercar de pessoas honestas, que lhe permitam formar uma equipe de governo honesta, que evite esta situação que nós vimos de repetidos casos de corrupção? Não há uma sensação no ar de que o PT descuida da questão da corrupção?
A Dilma de 2010, durona e irascível, talvez colocasse o inquiridor petulante para fora da biblioteca do Alvorada a pontapés. A Rousseff de 2014, treinada para suportar o insuportável, repetiu o mesmo lero-lero ensaiado que vem recitando na série de entrevistas e sabatinas que a campanha eleitoral lhe impõe.
No meu governo e no do presidente Lula, a Polícia Federal ganhou autonomia, ela respondeu. Nos nossos governos, o procurador-geral não é chamado de engavetador-geral da República. Criamos a CGU e a Lei de Acesso à Informação, blá, blá, blá…
Antes famosa por mandar para o olho da rua ministros pilhados em malfeitos, Dilma agora defende o lixo que varreu. Muitos daqueles que foram identificados pela mídia como praticantes de atos indevidos foram posteriormente inocentados, declarou, abstendo-se de dar pseudônimo aos bois.

PARA LER A MATÉRIA COMPLETA, CLIQUE AQUI

Turbulência na eleição da bancada potiguar para a Câmara Federal

federais 1
federais 2
Segundo analistas políticos, estariam com vaga garantida na Câmara Federal os candidatos Walter Alves(PMDB), Rafael Motta (PROS), Fábio Faria (PSD) e Zenaide Maia (PR). Para as demais vagas, surgem as especulações. Será que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) conseguirá ajudar a eleger o sobrinho,Betinho Segundo (PP)? E o prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), poderá eleger um de seus principais aliados, o jornalista Sávio Hackradt (PDT)?
De Mossoró dois nomes fortes estão no páreo: Fafá Rosado (PMDB) e Sandra Rosado (PSB). Para o senador José Agripino, presidente do DEM, o desafio é reeleger seu filho Felipe Maia (DEM). E Fátima Bezerra (PT)? Conseguirá eleger seu assessor Adriano Gadelha (PT). E ainda tem Rogério Marinho (PSDB) tentando retornar à Câmara Federal.  São dez nomes para oito vagas. Quem sobrará?

RN pode sofrer uma frustração de receita de R$ 2,35 bilhões até o final do ano

dinheiro 3O Governo do Estado cancelou a reunião que realizaria com o secretariado, para definir quais áreas sofrerão os cortes anunciados no orçamento – no valor previsto de R$ 293.199.509,00, apenas nas contas do Executivo.  O encontro era previsto para a tarde de ontem, mas foi modificado para que a governadora – que esteve em Recife no domingo para o velório de Eduardo Campos – conclua a análise das projeções e planilhas apresentadas pela Secretaria de Planejamento e Finanças do Estado (Seplan) que apontam uma frustração de receita de R$ 2,35 bilhões até o final do ano.
Segundo a Tribuna do Norte, a assessoria de imprensa chegou a informar que divulgaria nota com a nova data, mas até o fechamento desta edição não havia definição. Nas secretarias de Planejamento e de Administração, funcionários comentavam que a realização do protesto dos trabalhadores rodoviários teria motivado o cancelamento. A expectativa era que a governadora e auxiliares indicassem quais áreas do Governo serão mais atingidas pelo contingenciamento, o que será priorizado e se a folha de pagamento de pessoal será mantida. O cancelamento, feito de última hora, pegou de surpresa alguns dos representantes do primeiro escalão que compareceram no horário marcado à sede do Executivo.

Lula pedirá a eleitor voto ‘sem medo’ em Dilma

Dilma-e-Lula-se-liga
A Folha de São Paulo lembra que no primeiro programa eleitoral de TV de Dilma Rousseff, que vai ao ar nesta terça-feira (19), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pedirá que as pessoas votem “sem medo” na candidata do PT e dirá que ela fará um segundo mandato “melhor” que o primeiro. Dilma e Lula estrelarão o programa e o ex-presidente usará seu tempo para dizer que ninguém se arrependeu de ter lhe dado mais quatro anos em 2006 e que também não irão se arrepender com a reeleição da presidente.
A propaganda eleitoral na TV começa hoje. Dilma terá quase o triplo de tempo de TV de Aécio Neves (PSDB), com 11 minutos e 24 segundos. O programa de estreia com Lula será exibido a partir das 13h e não trará ataques ao tucano. A propaganda eleitoral também exibirá depoimento do ex-presidente, gravado em estúdio, em homenagem a Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo na última quarta-feira (13) e era candidato a presidente.

PT e PSDB elegem Marina como alvo já a partir de hoje

20140819052246_cv_MARIN20130122110119_cv_marina_gdeUma operação de bastidores para tentar desconstruir a nova candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, já começou a ser preparada nos comitês de campanha da presidente Dilma Rousseff e do concorrente do PSDB, Aécio Neves. No horário eleitoral gratuito, hoje, todos os candidatos farão uma homenagem a Eduardo Campos, morto em acidente aéreo na quarta-feira, mas, longe dos holofotes, Marina não terá vida fácil.
Os comitês de Dilma e Aécio pretendem questionar a capacidade de gestão da ex-ministra do Meio Ambiente a fim de tentar retomar a polarização entre petistas e tucanos que já dura 20 anos. Em conversa após o velório de Campos, no domingo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse a Dilma que é preciso tomar cuidado com Marina para que ela não se consolide no segundo lugar da disputa

Dilma recusa responder pergunta sobre mensaleiros

20140819051653_cv_ROUSSEFFDILMA14209370_gde
Em entrevista ao “Jornal Nacional”, realizada na biblioteca do Palácio da Alvorada, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, admitiu que a situação na área da Saúde “não é minimamente razoável”, mas defendeu as ações do governo, como o programa Mais Médicos. Apesar da insistência, Dilma se recusou a responder sobre a atitude do PT diante do escândalo do mensalão, que tratou os condenados como heróis.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

MARINA, A FUTURA PRESIDENTE ( ANÁLISE DATAFOLHA).

Acabou o conto de fadas do mundo encantado do perpetuante PT no poder. A pesquisa Datafolha, divulgada hoje, colocou uma pá de cal no sonho de vitória da candidatA Dilma ainda no primeiro turno.
A estratégia adotada por Campos e Marina previa o crescimento da dupla a partir do horário “gratuito” eleitoral, que começa nesta terça-feira. É fato que foi o ocorrido com Marina em 2010. Colar a imagem dos dois, sempre foi o pretendido.
Marina herdou essa colagem. Segundo o Datafolha, em agosto de 2013, ela já tinha 26%. Logo, não é surpresa que arranque de 21% para a campanha na TV. Além disso, havia o fator de “derretimento” de Dilma. (Você pode ler aqui, na análise de Samuel Viana)
Dois turnos
Na interpretação de Viana, já se previa que um possível segundo turno, contra Eduardo ou Aécio, retiraria o trono de Dilma do Planalto. Ainda assim, também segundo o Datafolha, com possibilidade de vitória petista no 2º turno.
Agora, a candidata do PSB já aparece com 47%, à frente de Dilma. Com o estica-e-puxa da margem de erro, de 2%, estariam tecnicamente empatadas em 45%. Puxando a brasa para Marina, poderia estar 49% a 42%. Deve ter muito petista de cabelo em pé.
Mas não só eles. Os tucanos também. A simulação de primeiro turno coloca as penugens de Aécio em 3º, com 20% (ele não variou), e, usando o estica-e-puxa em favor de Marina, poderia ser 23% a 19%, tirando o mineirinho do páreo. Deve ter muito tucano virando Cacatua.
Cabos eleitorais
Marina tem, a partir de agora, alguns milhões de cabos eleitorais. São aqueles descontentes com a “velha política”, os brancos, nulos e indecisos que foram às ruas no ano passado, exigindo a “nova política”, tão defendida por Campos. Agora, identificados com Marina.
Isso é o que se pode observar do Datafolha. Nem Dilma nem Aécio perderam votos. Não bastante, a candidata do PSB terá o apoio da família Campos, politicamente engajada em todas as ações de Eduardo, o maior de todos os cabos eleitorais, mesmo que falecido.
Para quem não é pernambucano, como eu, é demorado perceber o quanto tem força e protagonismo a dona Renata, matriarca da família e responsável por ungir o vice de Marina Silva. Fonte: http://www.publikador.com/politica/cleimoraes

Dúvida do PSB agora é na escolha do candidato a vice para a nova chapa

Embora o nome da ex-senadora Marina Silva já seja dado como certo dentro do PSB para substituir Eduardo Campos na corrida presidencial, a oficialização só vai ocorrer na quarta-feira (20), durante reunião da Executiva Nacional do partido, em Brasília, com a presença dela. A dúvida agora é a definição do nome do vice para a chapa. O líder do partido na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque (RS), é o nome mais provável

Henrique e Robinson preparam as armas para o horário eleitoral

henrique robinson programa
Os dois principais concorrentes ao governo do RN –Henrique Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD) – estão preparando suas armas para horário eleitoral gratuito, a partir de amanhã (19). O presidente da Câmara dos Deputados prefere investir no “perfil propositivo”,mostrando seus aliados e apoios conquistados até o momento. União será o tema central. No primeiro programa do vice-governador será mostrada sua história, seu pensamento sobre o estado e suas propostas.


Garibaldi: “Henrique está assumindo muitos compromissos. Eu não teria essa coragem”

garibaldi henrique parelhasCom 18 partidos apoiando sua candidatura ao Governo, Henrique Eduardo Alves, do PMDB, tem ouvido nesta campanha uma série de pedidos de prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais e se comprometido com todos. A questão é que, são tantos, que poderão representar um problema para o peemedebista se ele não conseguir honra-los se eleito governador do RN. Pelo menos, foi isso que externou o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, ex-governador e aliado de Henrique nesta disputa.
“Em cada cidade que Henrique chega, é um novo pedido, é um compromisso que ele assume. Sinceramente, eu não sei se teria essa coragem de ser candidato assumindo tanto compromissos quanto ele. Acho que não teria essa coragem”, afirmou Garibaldi ao Jornal de Hoje

Agripino diz que pesquisa Datafolha ocorre em momento de comoção

agripino canetaço
O coordenador da campanha presidencial do tucano Aécio Neves (MG), senador José Agripino (RN), disse que a pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (18) ocorre em um momento de comoção social inédito em uma eleição presidencial no Brasil. “O quadro sucessório presidencial está redesenhado com figurantes novos. Um deles é a Marina que, se for candidata, vem movida por uma carga de enorme emoção inédita neste país. Isso não significa, portanto, voto na urna. Pelo menos ainda não. Acredito que depois da comoção haverá lugar para a reflexão, para a racionalidade, para as pessoas avaliarem o que é melhor para o país”.
Para o senador, o início do programa eleitoral no rádio e televisão, nesta quarta-feira (20), fará diferença na escolha do próximo presidente do Brasil. “O guia eleitoral, a propaganda de rádio e TV expõe o talento dos candidatos, a credibilidade da palavra. É isso que vai fazer diferença e vai definir o voto no dia 5 de outubro”, ressalta.

Injeção na testa é melhor que horário eleitoral gratuito

OPI-002.eps

domingo, 17 de agosto de 2014

PENSANDO BEM.

No infinito da vida as pessoas realizam tantas ações importantes na vida, mas às vezes esquecem que são humanas e agem como se nunca fossem morrer. Solange Horacio dos Santos

Viúva de Campos não será candidata a vice, diz irmão do ex-governador

renata campos
O irmão de Eduardo Campos, Antônio Campos, sugeriu na tarde deste domingo (17) que a família Arraes não vai deixar a política. Ele disse que torce para que seu sobrinho João –filho mais velho de Eduardo– ingresse na política e assegurou que sua cunhada Renata não deve aceitar, neste momento, qualquer proposta para ser candidata. “Isso não foi colocado agora. Renata está priorizando a criação dos filhos, mas ela é quadro político importante, fez política com Eduardo também, e foi uma valorosa companheira do meu irmão”, disse.
Nessa segunda-feira (18), Renata deve se reunir com as principais lideranças partidárias que compõem a aliança da Frente Popular em Pernambuco para pedir comprometimento com os ideias do marido. “Renata deverá dar um recado que o desejo de Eduardo é que a luta dele prossiga”, explicou Antonio.

Rosalba prestou suas condolências à família de Campos

rosalba recife
A governadora do RN, Rosalba Ciarlini (DEM), também foi ao Recife, hoje (17), para prestar suas condolências à família do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), morto em acidente aéreo no último dia 13. A chefe do Executivo potiguar acompanhará o sepultamento no cemitério de Santo Amaro, às 17h.

Rosalba: “Campos representou o novo, a força do povo que promove mudanças”

rosalba PE
Em solidariedade à família e amigos, a governadora Rosalba Ciarlini se uniu a milhares de pernambucanos e outros brasileiros para homenagear o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o assessor de imprensa Carlos Percol e o fotógrafo Alexandre Severo. A chefe do Executivo potiguar chegou ao local do velório, o Palácio Campo das Princesas, sede do governo pernambucano, acompanhada do secretário-chefe do Gabinete Civil, Carlos Augusto Rosado, e do secretário estadual de Comunicação Social, Paulo Araújo.
Rosalba Ciarlini cumprimentou a viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, e os filhos, e disse estar junto com todos os pernambucanos nesse momento de dor e despedida. “Estamos aqui em nome do povo potiguar, em solidariedade à família e a todo povo pernambucano, que tinha depositado em Eduardo toda a sua esperança de, através dele, testemunhar dias melhores para o Brasil”, declarou. Em conversa com outras lideranças políticas, a Governadora lamentou a morte precoce do ex-governador. “Eduardo Campos representou o novo, a força do povo que promove mudanças, e demonstrou isso numa trajetória construída com muito diálogo, determinação e amor a esse país”, disse em depoimento.